O Que é “Evangelização de Espíritos”?

Se perguntarmos aos espíritas a quem se destinam os trabalhos de evangelização nas casas espíritas, provavelmente a maioria não titubeará em afirmar que às crianças e aos adolescentes, como se nós outros, os mais velhos, já não necessitássemos de aprendizado quanto às questões relacionadas aos ensinamentos e exemplos do Cristo.

A Evangelização de Espíritos é uma metodologia que visa corrigir tal ponto de vista. Somos convidados a refletir no que estamos fazendo de nossa existência para percebermos a importância desta nossa etapa reencarnatória, promovendo no pensamento as grandes mudanças que o espírito almeja.

A finalidade primeira desta nova forma de educação é conduzir o pensamento do espírito de tal forma que se sinta compromissado com a sua própria evolução. Tem como objetivo auxiliá-lo a aplicar o conhecimento espírita na vida do ser espiritual que ele é – de forma clara e simples.

Eurípedes Barsanulfo instituiu a Pedagogia do Amor, pela qual se aprende fazendo, e o espírito armazena o conhecimento compreendendo a causa e o efeito dos fatos que estão à sua volta.

Observar, experimentar e vivenciar para organizar o pensamento lógico.

Esse é o compromisso de Eurípedes: trazer ametodologia responsável pelo progresso moral do século. Ela não tem o objetivo de inovar o conhecimento espírita, mas, sim, de renovar o entendimento de toda a estrutura do espírito; renovar a maneira de encarar a vida, desvendando o Ser espiritual que somos. As histórias de Jesus têm uma didática especial, procurando atender a todos os espíritos em sua condição individual, acordando-os para uma nova realidade e ganham, assim, seu verdadeiro papel em nossa vida.

A metodologia da Evangelização de Espíritos oferece o necessário para auxiliar o espírito a vencer as suas dificuldades, e fortalece o pensamento e a vontade para efetivar a própria evangelização. Dá estrutura ao trabalhador espírita-cristão, para que possa, numa nova dinâmica, conhecer melhor o espírito e auxiliá-lo em sua trajetória evolutiva; compreender sua natureza íntima, sua constituição energética, que forma a base de toda a estrutura do perispírito; entender os enigmas que carrega em si como causas de situações mal resolvidas e incompreendidas, sedimentadas em sua memória, fonte geradora de grandes conflitos.

Ativa o pensamento, transformando-o em grande alavanca de progresso.

O espírita evangelizado tem verdadeira consciência de que é um espírito em experiência terrena, e não um corpo com manifestações espirituais; um espírito que pode criar uma dinâmica de vida capaz de lhe proporcionar novos recursos de crescimento e avançar nas mais ricas propostas de esperança que a reencarnação lhe permite.

Rico de esperança, cheio de fé, fortalecido pelo conhecimento verdadeiro, o evangelizado dá direção à sua vontade e ao seu pensamento, permitindo a tomada de decisões compatíveis com o conhecimento recebido, deixando, assim, sinais de uma nova vibração em seu perispírito e à sua volta.

É necessário vencer barreiras, preconceitos, para estabelecer novo paradigma de trabalho.

Quanto mais cedo esclarecermos o espírito quanto à sua trajetória terrena, maior será a chance de acertos e progressos, ampliando as possibilidades e vencendo as dificuldades.

(*Síntese dos primeiros capítulos do livro “O Que é Evangelização de Espíritos”, de autoria de Alzira Bessa França Amui)

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.